Filme Os intocáveis

The untouchables

Realizador: Brian de Palma

Actores: Sean Connery; Robert de Niro; Kevin Costner; Andy Garcia

Música: Ennio Morricone

Duração: 119 min.

Ano: 1987

Ser capaz de criar uma equipa é um desafio que se coloca a todos os empresários e homens de negócio. O interesse de um filme como “Os intocáveis” reside precisamente aqui: na construção de uma equipa e quais os passos que foram dados para que fosse bem sucedida.

Na época da “lei seca”, os gangsters e os contrabandistas de bebidas alcoólicas espalhavam o terror por Chicago e outras cidades dos EUA. Toda a gente conhecia os culpados. Mas como a corrupção atingia as próprias autoridades, nada se fazia. Um inspector cheio de boas intenções é nomeado com o objectivo de deter o principal gangster. Não é de Chicago. Não conhece as pessoas com quem vai trabalhar. É um novato. No entanto, aceita o desafio, pondo em perigo a sua carreira, a sua família e a sua vida. Como qualquer líder, estabelece alguns objectivos claros. Depois, começa a escolher as pessoas com quem vai colaborar. Fala com cada um. Escuta-os. Procura conhecer as suas motivações. Envolve-os no seu projecto. As relações com os “mass media” são estabelecidas desde o início. A confiança que se cria entre todos os elementos da equipa é um factor chave para o êxito. Com a colaboração de todos, a estratégia vai sendo delineada. Depois de cada situação vivida, é feita uma avaliação. A estratégia altera-se ou mantém-se, conforme os dados da experiência adquirida, mas sempre tendo em vista os objectivos iniciais. No final, o inspector triunfa, embora alguns elementos do grupo tenham morrido. As dificuldades foram muitas, mas o gangster foi finalmente preso. Para cúmulo da ironia, depois de tanto esforço, a lei foi alterada e já se podia tornar a beber. Tinha valido a pena tanto esforço? A resposta é sim. O que estava em jogo eram as pessoas, as suas convicções, o eterno confronto entre o bem e o mal e quais os meios empregues para atingir os objectivos. E este desafio aplica-se em todas as facetas da vida de cada um, desde o mais humilde empregado ao mais poderoso presidente de um conselho de administração.

Este filme destaca-se ainda por três aspectos: actores que interpretam magistralmente os seus papéis, como na cena de Robert de Niro, o gangster, impondo o seu “teamwork” através do medo e do uso da força. Pelo trabalho do realizador, que não teve receio em revelar que aprendeu com os seus antecessores, como por exemplo, no episódio do carrinho de bébé na estação de comboio, com referências a um filme dos anos vinte de Eisenstein. Por fim, um elogio à banda sonora: ela cria a atmosfera que sustenta todo o enredo e guia-nos por um argumento tantas vezes trilhado mas tão poucas vezes bem conseguido… como acontece na vida de algumas empresas.

Tópicos de análise:

1. Estabelecer objectivos claros.

2. Passos para criar uma equipa coesa e motivada.

3. A elaboração de uma estratégia em constante avaliação.

4. A capacidade do líder ouvir e interessar-se realmente pelas pessoas.

Encontra aqui uma curta apresentação de algumas dezenas de filmes, contendo os dados principais de cada um deles, um resumo e alguns tópicos de análise. Não se trata de filmes aconselhados por nós, mas apenas de algumas ideias que podem ajudar a escolher um filme ou a tirar partido dele do ponto de vista educativo.

Colaboração de Paulo Martins, Mestre em História e Doutor em Cinema.

Sugestões

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que isso não é problema para si, mas pode cancelar se o desejar. Aceito Saber mais